São Januário (S. Gennaro)



Este santo foi bispo da cidade de Benevento e o seu martírio remonta provavelmente ao ano de 305, durante a perseguição de Diocleciano. São Januário foi condenado às feras, em um anfiteatro na cidade de Pozzuoli, com seus companheiros. Mas devido ao atraso de um juiz, ao invés de ser dado aos animais, foi decapitado.
O sangue de S. Januário foi recolhido em uma ânfora (um jarro de barro) e depois foi depositado diante do seu túmulo. Os napolitanos, têm S. Januário como o protetor contra os flagelos da peste e das erupções do Vesúvio. O santo é cultuado no mundo inteiro devido à liquefação de seu sangue, durante a celebração de sua festa. O milagre vem sendo atestado desde 1389, por mais de 5 mil processos. Contido em uma ampola, o sangue de São Januário se liquefaz e readquire a aparência de sangue novo recém derramado. O milagre é sempre realizado diante de uma multidão que prorrompe em gritos, chegando ao delírio, durante a exposição pública em comemoração ao santo. Na cidade de Nápoles, o prodígio que foi comprovado inclusive pela ciência e é seguido por grande parte da população.
Oração
Ó Deus, Pai de Bondade, São Januário derramou o seu sangue em nome de Jesus. Animados por seu testemunho, vivamos hoje atentos aos sinais de vossas maravilhas no mundo e em nossos corações. Amém.
São Januário, rogai por nós.

 

Voltar